banner head

InícioNotíciasAcusados pela morte do Cabo Mathias são condenados

Acusados pela morte do Cabo Mathias são condenados

Policial foi morto a marretadas em junho de 2019; Mandante foi condenada a 29 anos de prisão

Foi a júri popular na manhã de terça-feira (19) em Araraquara, Genivaldo da Silva de 54 anos, Jaciane Maria de 40 anos e sua filha Larissa, de 22 anos. Eles estão presos há aproximadamente 1 anos e 8 meses pelo homicídio do Cabo da Polícia Militar Elias Mathias Ribeiro, de 50 anos.

Em junho de 2019, o Cabo Mathias mantinha um relacionamento amoroso com Jaciane Maria, que durava mais de cinco meses. Jaciane tem duas filhas, Larissa e outra filha, de 20 anos, que teve o nome preservado por não ter participação no crime.

A filha de 20 anos procurou Mathias pedindo ajuda para alguns problemas pessoais. Ele acabou mantendo relações sexuais com a jovem e filmou a relação.

O vídeo foi parar na mão de Jaciane, que mostrou para Larissa, a filha mais velha. Revoltada, ela procurou o tio de sua mãe, Genivaldo da Silva, de 54 anos, e juntos arquitetaram a morte do policial militar.

Mathias foi convidado a ir a casa de Jaciane onde, segundo informações, foi dopado. Ele foi golpeado com uma marretada na cabeça, enquanto dormia na cama do casal. Em seguida, Genivaldo efetuou mais quatro golpes na cabeça do policial, que morreu no local.

A vítima foi enrolada no colchão para facilitar o transporte e foi colocada dentro de seu próprio veículo, um Hyundai Tucson de cor prata.

Genivaldo conduziu o veículo do policial até uma área afastada da cidade. Jaciane e Larissa acompanhavam o veículo com um Ford Eco Sport.

Em um canavial, às margens da Vicinal José Barbanti Neto, que liga Américo Brasiliense até a SP 255, Genivaldo ateou fogo no veículo e os acusados fugiram.

Antes do julgamento, o advogado de defesa, Ariovaldo Moreira, disse que tem base jurídica para provar a inocência das duas mulheres envolvidas, Jaciane e sua filha Larissa, e que durante a audiência deixaria tudo esclarecido.

Julgamento

Presidido pelo Juiz José Roberto Bernardi Liberal e 25 jurados, dos quais 7 foram sorteados para compor o conselho de sentença, tendo o encargo de afirmar ou negar a existência do fato criminoso atribuído aos três acusados pelo crime do militar. Dentro da plenária ficaram só o juiz, os promotores e os advogados de defesa. Os acusados e as testemunhas de defesa e acusação foram ouvidas através de video conferência.

Às 17h45 começaram os debates e por volta das 20h houve um intervalo. Os debates foram encerrados somente às 22h40. Em seguida, foi iniciada a votação, que durou cerca de uma hora.

Os três envolvidos no assassinato do cabo Mathias cumprirão sua penas em regime fechado. Genivaldo foi condenado a 21 anos de prisão, Larissa a 24 anos e Jaciane, mandante do crime, a 29 anos.

Artigos relacionados
- Anúncio -
Radio Ao Vivo

Mais lidas