banner head

InícioNotíciasGeralBrasil pega a Colômbia para encaminhar classificação na Copa América

Brasil pega a Colômbia para encaminhar classificação na Copa América

Time do técnico Dunga vai precisar de uma boa exibição coletiva para afastar o status de ‘Neymardependente”

Depois de arrancar a vitória em sua estreia da Copa América contra o Peru, graças ao talento de Neymar, a seleção brasileira vai precisar de uma boa exibição coletiva para superar a perigosa Colômbia, nesta quarta-feira, às 21 horas, em Santiago, com chances de garantir vaga nas quartas, caso vença.

O duelo entre favoritos do grupo C, que, em teoria, deveria definir qual dos dois terminaria na liderança, virou praticamente questão de vida ou morte para os colombianos, que foram surpreendidos pela Venezuela no último domingo (1-0).

O Brasil também sofreu na estreia, mas conseguiu vencer o Peru por de virada 2 a 1, graças a um gol marcado no apagar das luzes por Douglas Costa, que recebeu um passe genial de Neymar.

Antes disso, o capitão da seleção empatou a partida, de cabeça, e levou os peruanos à loucura, iniciando todas as jogadas de perigo da equipe.

A vitória manteve os 100% de aproveitamento da nova era Dunga (11 vitórias em 11 jogos), mas trouxe à tona a preocupação com a síndrome de ‘Neymardependência’.

O craque do Barcelona anotou nove dos 23 gols da seleção (quase 40%) desde que o treinador voltou ao comando, depois do fiasco da Copa do Mundo.

“O Neymar e muitos jogadores assumem que alguns têm que carregar o piano e outros têm que tocar. Temos de ter a humildade de saber que quem decide na frente são os atacantes, nós defensores estamos para ajudar”, definiu o goleiro Jefferson em coletiva de imprensa, explicando o papel de cada jogador na seleção.

Reencontro com ZuñigaNo ano passado, o camisa 10 também era o único a se sobressair naquele Mundial, mas sua trajetória na competição parou brutalmente nas quartas de final, quando sofreu uma lesão nas costas, justamente contra a Colômbia.

O jogo desta quarta-feira será mais um reencontro entre Neymar e o lateral colombiano Camilo Zuñiga, autor da agressão que tirou o atacante da reta final da Copa.

Os dois jogadores já se enfrentaram em setembro do ano passado, no primeiro amistoso pós-Copa, em Miami, e se abraçaram antes do pontapé inicial. Depois de selar a paz, Neymar castigou os colombianos ao garantir a vitória por 1 a 0 do Brasil com um golaço de falta.

“A partida é a mesma, de rivalidade desde o confronto na Copa do Mundo. Dentro da Copa América, por não ter tido um resultado positivo, estarão mais determinados. Será um jogo difícil como todos têm sido na Copa América”, analisou o técnico Dunga.

Para os ‘Cafeteros’, porém, a derrota que mais doeu foi em Fortaleza (2-1), quando gols dos zagueiros David Luiz e Thiago Silva encerraram a melhor participação do país em Copas do Mundo.

O Brasil venceu aquela partida, mas perdeu Neymar, e em seguida sofreu o maior vexame da sua história, ao ser massacrado por 7 a 1 pela Alemanha, no Mineirão.

Um ano depois, o camisa 10 chegou embalado na Copa América, depois da conquista da ‘tríplice coroa’ com o Barcelona.

No Chile, ele ganhou inclusive a companhia de um colega do clube catalão, Daniel Alves, que foi convocado às pressas para substituir Danilo, lesionado.

O entrosamento entre os dois foi decisivo no gol de empate contra o Peru, com um cruzamento perfeito do lateral de 32 anos para o capitão. Daniel Alves foi o jogador que mas deu passes na partida (67).

Para o duelo desta quarta-feira, a seleção pode ganhar mais criatividade com o retorno de Philippe Coutinho, que perdeu a estreia por sentir dores na coxa. O meia do Liverpool disputa a posição com Fred, do Shakhtar Donetsk, que fez um bom primeiro tempo contra os peruanos, e depois perdeu fôlego, como o resto da equipe, na exceção do capitão.

Falcao em baixa

Diante de Neymar e companhia, os colombianos apostam no talento de James Rodríguez, artilheiro da Copa do Mundo com 6 gols marcados, que teve uma atuação apagada na estreia, assim como o artilheiro Radamel Falcao García.

Apesar da má fase e da péssima temporada com o Manchester United, que terminou como reserva, Falcao ainda tem a confiança do técnico José Pekerman e é presença ‘inegociável’ entre os titulares. O que está em aberto é a outra vaga no ataque colombiano. Carlos Bacca não convenceu contra a Venezuela, e pode perder a posição para Jackson Martínez ou Teofilo Gutiérrez.

Os ‘Cafeteros’ já conhecem bem o estádio Monumental de Santiago, palco da partida desta quarta-feira, e guardam ótimas lembranças do local, onde derrotaram o Chile por 3 a 1 no dia 11 de setembro de 2012 pelas eliminatórias para a Copa do Mundo, com gols de Falcao, James e Teo.

 

 

 

Artigos relacionados
- Anúncio -
Radio Ao Vivo

Mais lidas