banner head

InícioNotíciasGeralJogadores da Ferroviária comemoram acesso em Guaratinguetá

Jogadores da Ferroviária comemoram acesso em Guaratinguetá

Com gol de pênalti, o time de Araraquara venceu por 1 a 0 e confirmou o retorno à Série A1

Pela 17ª rodada do Campeonato Paulista da Série A2, a Ferroviária visitou o rebaixado Guaratinguetá no Estádio Dario Rodrigues Leite e conseguiu uma vitória pelo placar de 1 a 0. Com o resultado, o time de Araraquara retorna à Série A1 depois de 19 anos fora da divisão. Com 40 pontos somados, a equipe grená ainda pode ser campeã no término desta rodada, mas tem de torcer por tropeços do Independente, segundo colocado, e do Oeste, terceiro.

Autor do gol do acesso, Tiago Adan, que ajudou a equipe ao converter a cobrança de pênalti, festou a esperada conquista. “Fui feliz em fazer o gol. A gente está desde o início do campeonato correndo atrás desse sonho, com a torcida nos apoiando desde o começo e esse gol foi para eles. Agora é comemorar e pensar nas próximas partidas para irmos atrás do título”, declarou.

Responsável pelo lance mais perigoso da primeira etapa, o goleiro Rodolfo falou da sua cobrança de falta e fez questão de exaltar o comparecimento dos torcedores. “Eu venho treinando todos os dias e tive a oportunidade de bater essa falta. Fui bem, mas o goleiro deles conseguiu evitar o gol, mas continuo me aperfeiçoando. Tenho que agradecer a torcida que veio de longe e agora é hora da comemoração, pois estamos na primeira divisão e foi muito sofrida essas batalhas”, disse o arqueiro.

Outro que analisou a conquista foi o atacante Fio. “A sensação é muito boa, de dever cumprido. Sabíamos da necessidade de pôr a Ferroviária na primeira diviso. Isso é fruto de um trabalho bem feito. Vamos comemorar bastante, mas continuamos no objetivo de ser campeão”, comemorou o dono da camisa 11.

Importante no apoio aos jogadores de ataque, o lateral esquerdo Roberto acredita que o time teve dificuldade para vencer por conta do nervosismo. “Deu pra ver que nosso time entrou ansioso. Porque é uma responsabilidade muito grande, pois em 90 minutos poderíamos colocar o time na primeira divisão depois de 19 anos. Acredito que fui bem, sofri o pênalti para o Tiago bater e agora é comemorar”, concluiu o jogador.

 

Artigos relacionados
- Anúncio -
Radio Ao Vivo

Mais lidas