Enquanto o impasse continua, o lixo doméstico está acumulando.

    Hoje são mais de 200 toneladas. O modelo para uma coleta mais humana, sem risco ao coletor, não deve ser tratado de forma doméstica. Deve haver um projeto piloto desenvolvido pelo Ministério das Cidades ou pelo Ministério do Meio Ambiente, viabilizado e depois entregue de bandeja aos mais de 5 mil municípios brasileiros. Intimar Araraquara a custear esse modelo é uma atitude descabida. Compartilhe conosco sua opinião através do Whatsapp, pelo número (16) 99751 3001.