Quando eu disse aqui que a liberação das drogas poderia ser o caminho mais curto para o fim dessa violência com o tráfico, fui rotulado de esquerdista, comunista, velho gagá e outros adjetivos ainda mais agressivos.

    Agora, quem defende a liberação é um dos maiores ícones da direita no mundo: o escritor peruano, prêmio Nobel de Literatura, Mário Vargas Llosa”. Não adianta comemorar a apreensão de uma tonelada aqui, outra acolá. As drogas correm solta e estão nas baladas, na porta das escolas e onde existem jovens. Com a liberação, o controle seria efetivo e o tráfico com sua violência seria vencido. Compartilhe conosco sua opinião através do Whatsapp (16) 99751 3001.