banner head

InícioNotíciasGeralServidores de Santa Lúcia fazem passeata no primeiro dia de greve

Servidores de Santa Lúcia fazem passeata no primeiro dia de greve

Categoria reivindica reajuste de 8,17%. Prefeitura propõe parcelar aumento em três vezes

 

Servidores municipais de Santa Lúcia iniciaram nesta segunda-feira (25) greve por tempo indeterminado. A categoria reivindica reajuste de 8,17% nos salários. O índice corrige a inflação de 2014, segundo o IPCA.

Os grevistas realizaram uma passeata e paralisaram as atividades. Segundo o SISMAR (Sindicato dos Servidores Municipais de Araraquara e Região), que representa a categoria, pelos menos 15% dos servidores participaram do protesto.

O movimento se concentrou na Praça da Igreja Matriz e depois saiu em passeata por várias unidades municipais. A população também foi informada sobre os motivos da paralisação. “Às vezes, a única maneira de avançar é ficar parado. Santa Lúcia merece um serviço público de qualidade e para isso os servidores têm que ter condições de trabalho e salários dignos, para prestarem um bom serviço. Não dá para cobrar que se trabalhe bem sem dar condições mínimas, em alguns casos pagando salários menores do que o salário mínimo. A negociação começou no mês passado. A greve foi a última saída para forçar o governo a seguir negociando”, explicou Valdir Teodoro Filho, presidente do SISMAR.

Um novo ato está marcado para esta terça-feira (26), com concentração na Praça da Igreja Matriz, a partir das 7 horas. O Prefeito Antônio Trentim (PMDB) fez uma proposta de dividir um índice de inflação de 2014 em 3 vezes no decorrer de 2015 e 2016.

A proposta foi rejeitada pela categoria. Uma audiência está marcada para quinta-feira, 28, no Ministério Público do Trabalho (MPT) para, entre outras coisas, discutir a greve e o reajuste nos salários.

 

*Com informações da Assessoria de Imprensa do SISMAR

 

Artigos relacionados
- Anúncio -
Radio Ao Vivo

Mais lidas