banner head

InícioNotíciasVítima de estupro familiar, garota será submetida ao aborto

Vítima de estupro familiar, garota será submetida ao aborto

Vítima está na 19ª semana de gestação após ter sido abusada pelo pai

Uma menina de 12 anos será submetida a um aborto assistido para interromper uma gestação de 19 semanas após ter sido estuprada pelo pai, em Goiânia (GO). A vítima está abrigada na casa de familiares, em São Carlos, e passará pelo procedimento nos próximos dias em um hospital de Ribeirão Preto.

O caso foi revelado na última segunda-feira (18), após a delegada da DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) de São Carlos-SP, Denise Gobbi Szakal, registrar um boletim de ocorrência de estupro de vulnerável em que o genitor foi apontado como suspeito de ter engravidado a filha.

Segundo a delegada, o homem, de 46 anos, teria matado sua mulher em 2014. O fato teria ocorrido na cidade de Bonito, no estado da Bahia. Desde então, os filhos foram criados por uma tia, que faleceu em 2020. Por causa dessa perda, a vítima e o irmão saíram de São Carlos e foram para o estado da Bahia morar com outra tia e, posteriormente, Goiás, onde passaram a conviver com o pai.

Uma familiar que mora em São Carlos tomou conhecimento de maus tratos do pai contra a filha e no último dia 15 de outubro foi até Goiânia buscar a menina de 12 anos e o irmão mais velho, de 21. Quando chegou em Goiás o Conselho Tutelar já havia resgatado a menor da casa do pai. No retorno a São Carlos, ao conversar com a adolescente de 12 anos, tomou ciência da gestação. A menor foi encaminhada à Santa Casa, onde foi realizado um ultrassom que confirmou a gravidez.

Após avaliação médica, ela foi assistida por uma equipe de psicólogos. A decisão pelo aborto considerou ainda as condições de saúde física e mental da vítima. O caso segue sendo investigado pela Polícia Civil dos dois estados. 

Artigos relacionados
- Anúncio -
Radio Ao Vivo

Mais lidas